terça-feira, 22 de agosto de 2017

Conheça os principais tipos de estilete profissional



O estilete é uma ferramenta utilizada para corte. Há três modelos de estilete profissional, que costuma apresentar um tamanho maior, um fio mais poderoso na faca e mecanismos de segurança mais rigorosos, já que o risco de corte também é maior.

Uma ferramenta diferenciada e que deve ser manuseada somente por quem realmente necessita desse tipo de precisão. Em geral, esta é uma ferramenta utilizada no artesanato, na costura, em reformas em geral e até na construção civil.

Profissionais eletricistas também podem optar pela compra de um estilete profissional ao invés de um amador, de modo a garantir mais facilidade no corte de fios e mais precisão no cotidiano do seu trabalho.



Estilete circular

O estilete circular, também chamado de compasso de corte, é um dos tipos pouco conhecidos. Excelente para o uso em artesanato e corte e costura, proporcionando cortes redondos com máxima precisão.

Estilete multiuso

O estilete multiuso se parece com o comum, encontrado em papelarias. Mas a semelhança está apenas na aparência, pois este modelo de estilete possui um excelente punho plastificado ou emborrachado, além de botões de segurança e lâminas bastante afiadas.

Esses tipos de estilete geralmente podem ser encontrados com lâminas dos mais diversos tamanhos. As mais finas são indicadas para trabalhos mais delicados ou que precisam se encaixar em espaços menores, enquanto as maiores garantem mais precisão em cortes realizados em materiais mais rígidos ou de maior tamanho.

Estilete tipo bisturi

Este tipo de estilete garante o máximo de precisão no corte. Entre todos os tipos de estilete, este é um dos mais perigosos no manuseio, já que realiza cortes pequenos e bastante profundos.

Cuidados com os estiletes

Somente profissionais habilitados devem utilizar estiletes profissionais e qualquer outro tipo de ferramenta de corte. Durante o manuseio, é preciso direcionar a lâmina para o lado contrário das mãos do operador, de modo a evitar acidentes graves.

Além disso, não deve ser aplicada força no corte com nenhum dos tipos de estiletes, já que isso pode prejudicar o fio da lâmina e ainda resultar em um corte pouco preciso. Para garantir traços mais retos, uma régua ou apoio pode ser utilizado.

Também é necessário trocar a lâmina sempre que ela apresentar pouco fio ou indícios de desgaste, como ferrugem. As lâminas devem ser sempre utilizadas de acordo com o tamanho do apoio e dependendo do grau do fio, deve-se apostar no uso de EPIs para ferramentas de corte.

Nenhum comentário:

Postar um comentário