terça-feira, 26 de dezembro de 2017

Medidas de Proteção Contra Quedas de Altura Construção Civil



Instalação obrigatória de itens de proteção coletiva nos locais onde houver risco de queda ou projeção de materiais;

Todas as edificações com mais de quatro pavimentos ou altura equivalente, precisam ter obrigatoriamente uma plataforma principal de proteção na altura da primeira laje que esteja pelo menos a um pé-direito acima do nível do terreno;

Os vãos de acesso às caixas dos elevadores precisam ter um fechamento provisório de pelo menos 1,20 metros de altura, composto de material resistente e fixado a estrutura, até a colocação das portas definitivas;

Como forma alternativa a utilização das plataformas secundárias de proteção, pode ser instalado o Sistema Limitador de Queda de Altura, com a utilização de redes de segurança;

Devem ser colocadas rampas e passarelas provisórias, e elas devem ser mantidas em perfeitas condições de uso e segurança para transição dos trabalhadores;

É estritamente proibida a utilização de escada de mão junto a redes e equipamentos elétricos;


É proibido colocar a escada de mão próximo de portas ou áreas de circulação, onde há risco de queda de objetos e materiais ou próximo de aberturas e vãos.

terça-feira, 19 de dezembro de 2017

4 Riscos de Passar o Dia Todo Sentado no Trabalho




Desenvolvimento de Problemas na Coluna

Quem fica muito tempo sentado na mesma posição acaba pressionando demais os discos intravertebrais, o que pode causar inflamação nos nervos e desconforto na região das costas e da lombar. Além disso, com o tempo, esse problema pode fazer com que o colaborador desenvolva um desvio na coluna e problemas como hérnia de disco.

Obesidade

Caso o colaborador passe o dia todo sentado e não faça nenhuma atividade física no tempo que passa fora do trabalho, ele tem grandes chances de desenvolver obesidade. Isso porque este tipo de rotina provavelmente faz com que o corpo gaste menos calorias do que o necessário, facilitando o ganho de peso e o desenvolvimento de doenças associadas ao aumento da gordura corporal — tais como hipertensão, diabetes e até depressão.

Problemas Cardiovasculares

Como já citado, trabalhar sentado faz com que o organismo trabalhe menos do que o esperado, o que é extremamente prejudicial para o funcionamento do sistema cardiovascular. Uma vez que esse sistema tem a função de bombear o sangue para o corpo todo, quem passa o dia todo parado acaba diminuindo a pressão em algumas regiões, o que pode levar o funcionário a um infarto, derrame e até mesmo morte súbita.

Má Circulação

Permanecer na mesma posição ou pressionando alguma parte do corpo durante todo dia pode afetar também a circulação sanguínea do corpo. Alguns dos principais problemas desenvolvidos pela má circulação são: inchaço nas pernas, dores, varizes e coágulos sanguíneos.

Dicas para evitar o sedentarismo no trabalho

- Fazer pequenas pausas ao longo do dia, aproveitando para se levantar um pouco e movimentar o corpo;

- Executar exercícios de alongamento ao longo do dia;

- Trocar o elevador pela escada;

- Tentar deixar o carro de lado e ir ao trabalho caminhando ou de bicicleta;


- Se possível, praticar pelo menos 30 minutos de exercício por dia.

terça-feira, 12 de dezembro de 2017

4 Profissões mais Perigosas de Acordo com a Organização Internacional do Trabalho



Policial

Por se tratar de uma profissão que envolve a segurança, o policial precisa estar sempre protegido, especialmente quando suas tarefas exigem que ele se exponha a situações de agressão e de violência. Em virtude disso, dispositivos de proteção como capacete de proteção, colete à prova de balas, calçados de segurança e escudo estão entre os principais EPIs que um policial precisa usar.

Bombeiro

Quando se fala em bombeiro as pessoas só imaginam o profissional agindo em situações incêndios, mas seu trabalho vai muito além disso: a proteção civil conferida por este profissional vai desde a queda de uma árvore a resgates em caso de alagamento ou acidentes de trânsito. Por isso, calçados de segurança, capacetes, balaclavas, colete salva-vidas e máscaras respiratórias são alguns dos materiais necessários para a segurança de um bombeiro.

Eletricista

Seja para resolver problemas domésticos ou para solucionar transtornos em postes ou até em transportes, como um helicóptero, o eletricista precisa usar uma roupa especial que o protege da condução elétrica com a qual ele está sempre em contato. Além de capacetes, luvas e botas, o eletricista também deve usar ferramentas que não sirvam como condutor elétrico.

Funcionário de Frigorífico

Outro trabalho na lista da OIT com as profissões mais perigosas do mundo é a de funcionário de frigorífico. A princípio, ela parece não ser tão ofensiva, mas este é um ambiente de trabalho insalubre e com a presença de ferramentas que podem perfurar ou cortar a roupa e até os membros do funcionário.


Além disso, o clima mais frio e úmido das câmaras frigoríficas faz com que o profissional esteja sujeito a sofrer um choque térmico e desenvolver problemas de pele. Para proteger o funcionário que trabalha neste local, são necessárias luvas de proteção, óculos de proteção, botas térmicas e roupas especiais para câmara fria.

terça-feira, 5 de dezembro de 2017

Quando o trabalhador é culpado pelo acidente?



Acidentes podem acontecer a qualquer momento e em todos os tipos de ambiente, o que inclui o espaço de trabalho. Os principais causadores dessas ocorrências vão desde problemas com materiais, falhas em mecanismos específicos e até mesmo causas naturais.

Além disso, os acidentes de trabalho podem estar relacionados a falhas humanas, classificadas como fator pessoal de insegurança. Determinado como a causa mais próxima relacionada ao comportamento humano, e o trabalhador é considerado culpado pelo transtorno, devendo então responder pelo ocorrido.

Determinar se um colaborador é realmente o culpado pelo acidente é algo que requer uma análise bem específica. Por isso, alguns critérios são observados na hora de determinar se o indivíduo realmente teve influência no ocorrido.

Dificuldades mentais

São momentos em que o trabalhador se vê conturbado com o excesso de determinada emoção durante o trabalho. Estresse, nervosismo, ansiedade, raiva, processamento lento ou retardado podem ser alguns dos motivos.

Desobediência

Consiste no parcial ou total descumprimento de normas e regras estabelecidas pela corporação e que não são seguidas pelo colaborador.

Comprometimento físico

Se o trabalhador possui alguma limitação física ou é praticante de algum hábito nocivo à saúde, o fator pessoal de insegurança é caracterizado pela inaptidão em realizar determinada tarefa.

Falta de instrução

De modo secundário, o trabalhador pode ser o causador do acidente por não saber como proceder numa determinada atividade ou desconhecer os riscos que o serviço pode oferecer.

Consequências do fator pessoal de insegurança

Dependendo da causa que o trabalhador foi acusado, a empresa poderá tomar medidas cabíveis para solucionar a fonte do problema. Casos de saúde e de motivação no trabalho costumam ser considerados os mais difíceis de solucionar, uma vez que as circunstâncias que levaram ao acidente são mais específicas e nem todas as medidas gerais poderão ser cabíveis.

Porém, se os fatores pessoais não prevalecerem, alguns procedimentos que se tornam necessários para solucionar o acidente e também servir como prevenção são:

Treinamentos

Seja para manuseio de maquinário, uso de Equipamentos de Proteção Individual (EPIs) ou relacionamento interpessoal, os treinamentos facilitam que a empresa perceba quais trabalhadores são mais propensos com fatores pessoais de insegurança do que outros.

Avaliação de candidatos

Serve tanto para contratação de funcionários como para remanejamento dentro dos setores. Ao avaliar criteriosamente cada colaborador, é possível ver com nitidez quem pode desempenhar uma função com um fator pessoal de insegurança mínimo.

Delineamento de detalhes administrativos

Está muito relacionado à falta de informações dos trabalhadores. Ao informar de forma detalhada e minuciosa todas as noções operacionais, os colaboradores se sentirão mais seguros para exercer suas atividades com o maior cuidado e atenção.