segunda-feira, 7 de agosto de 2017

Entenda como Funciona o Descarte de EPIs



O descarte de EPIs usados também é uma responsabilidade das empresas. É preciso que a empresa defina uma rotina de fiscalização que faça parte da política de Segurança do Trabalho. Os EPIs devem ser vistoriados diariamente, de modo a garantir que nenhum dispositivo seja utilizado sem estar com as condições adequadas para que todas as suas funcionalidades estejam garantidas.

Algumas variáveis devem ser levadas em consideração como o vencimento da validade do CA, o fim da validade do equipamento, presença de danos irreparáveis, rachaduras, furos e peças perdidas que são fundamentais para o funcionamento do equipamento.

O descarte de EPI que foram expostos a algum tipo de contaminação — seja por radioatividade ou exposição a produtos químicos devem obedecer alguns procedimentos, o equipamento deve ser descartado separadamente e colocado em uma sacola de plástico colorida que o identifique como um material perigos. A separação de acordo com o tipo de material é importante no sentido oferecer informações sobre o destino correto desses materiais para que possam ser reciclados, visando seu retorno à cadeia produtiva na forma de insumos.

Quanto aos equipamentos que não oferecem os riscos, o descarte pode variar de acordo com os materiais de que são feitos e, em alguns casos, podem até ser descartados como lixo comum. Materiais como luvas, macacões e outros tipos de vestimentas ligadas à segurança devem ser inutilizados, de modo a evitar contaminações e proliferação de doenças.

Nenhum comentário:

Postar um comentário