terça-feira, 14 de novembro de 2017

Monotonia e Repetitividade no Trabalho



A maioria das doenças desenvolvidas no ambiente organizacional são uma consequência de riscos ergonômicos, aqueles relacionados a condições de trabalho inadequadas e que causam prejuízos à saúde física ou psicológica dos colaboradores, gerando desconfortos ou até mesmo doenças que comprometem seu bem-estar.
Existem diversos tipos de riscos ergonômicos, sendo que alguns dos principais são a repetitividade e a monotonia. Entenda como cada um deles ocorre e quais os prejuízos que acarretam.

Monotonia

Realizar atividades muito paradas e maçantes pode fazer com que o trabalhador desenvolva distúrbios psicológicos como ansiedade, estresse e depressão, afetando sua produtividade e qualidade de vida.

Tarefas que não favorecem a motivação são muito burocráticas ou que apresentam um ritmo muito intenso podendo fazer com que esses trabalhadores se interessem cada vez menos pela execução de suas atividades.

Repetitividade

Pode gerar cansaço e desgaste do trabalhador, tanto na parte física como psicológica, sendo que no âmbito físico ele pode desenvolver lesões e inflamações como tendinite, bursite e dores crônicas na coluna.

A maioria desses problemas integra as Lesões por Esforço Repetitivo (LER) ou dos Distúrbios Osteomusculares Relacionados ao Trabalho (DORT), trazendo consequências negativas para a vida do trabalhador.

6 dicas para evitar a monotonia e a repetitividade no trabalho

Para evitar que as doenças laborais acometam os trabalhadores, o Ministério do Trabalho e Emprego criou algumas normas que têm como principal objetivo proteger a saúde desses profissionais.

Uma delas é a Norma Regulamentadora de número 17 (NR 17), específica para a ergonomia e que visa proporcionar boas condições de trabalho de modo a reduzir o absenteísmo, trazer conforto, segurança e aumentar a produtividade dentro do ambiente corporativo. Confira algumas dicas para preservá-los e manter a produtividade dos trabalhadores:

Implementar pausas regulares ao longo da jornada de trabalho;
Realizar ginástica laboral com duração de 10 a 20 minutos;
Estimular a criatividade dos colaboradores;
Promover conscientização sobre a importância de manter uma postura correta;
Minimizar o estresse no ambiente de trabalho por meio da flexibilidade, cooperação e interação entre os colaboradores;

Comunicar aos colaboradores sobre o uso correto das telas de computador.

Nenhum comentário:

Postar um comentário