terça-feira, 31 de julho de 2018

Medidas de Segurança para Trabalho a Quente



Soldadores, mecânicos são alguns dos profissionais que trabalham em áreas ou equipamentos que produzem centelhas ou geram aquecimento, sendo por isso classificados como profissionais de trabalho a quente. A área é reconhecida pela Norma Regulamentadora de número 34 (NR 34), que trata das condições e meio ambiente de trabalho na indústria da construção e reparação naval.

Diversas empresas — especialmente oficinas, fábricas e coletoras — realizam atividades com máquinas e equipamentos que produzem chamas abertas e aquecem seu interior, afetando a temperatura do espaço onde os trabalhadores executam sua rotina profissional. Por esta situação oferecer riscos ao trabalhador, é fundamental que as empresas sigam um padrão de segurança que ajudem a prevenir acidentes de trabalho.

Vale destacar que, no trabalho a quente, o risco de ocorrerem explosões e incêndios é grande, e é necessário que as empresas ofereçam todo o suporte para evitar que esses acontecimentos ocorram. Algumas medidas simples podem ser usadas pelas organizações para que seus funcionários saibam como agir durante o processo ou caso aconteça algum imprevisto.

Principais medidas de segurança para trabalho a quente

Criação de um programa de segurança

Embora a maioria das normas técnicas possa oferecer medidas de segurança, o ideal é que cada empresa tenha seu modelo de prevenção. Isso porque cada empresa estabelece uma forma específica de trabalho: algumas usam maçaricos, enquanto outras possuem caldeiras, e existem ainda as que trabalham com técnicas de soldagem. Ao montar um plano de segurança que esteja de acordo com a realidade da organização, fica mais fácil de identificar problemas e encontrar formas de solucioná-los.

Monitorar o trabalho

Uma grande vantagem do trabalho a quente é que ele é mais propenso a ser monitorado. Nesse sentido, equipes de trabalho que vistoriam cada setor podem ser criadas para verificar se os profissionais estão adotando medidas de segurança — como o uso dos Equipamentos de Proteção Individual adequados e obediência às normas preestabelecidas.

Oferecer treinamentos

Treinar os profissionais que lidam diretamente com o trabalho a quente talvez seja a recomendação mais importante para este tipo de atividade. O correto manuseio dos materiais, a adoção de técnicas de segurança, o conhecimento das ações contra possíveis incêndios, a prestação de primeiros socorros e outros aspectos essenciais da segurança precisam ser devidamente informados aos trabalhadores e praticados a ponto de se tornarem parte do dia a dia.

Instalar sprinklers

Se o trabalho a quente está relacionado à geração de centelhas, atritos fortes ou aquecimento, é importante usar recursos para umedecer a área. Instale sprinklers no interior dos pavimentos da empresa para que sejam acionados em qualquer emergência. Além disso, instale mangueiras, extintores e reservatórios de água em locais estratégicos.

Manter a limpeza do local de trabalho

Evite que qualquer impureza permaneça no recinto. Poeira, dejetos de materiais, vestígios de substâncias tóxicas e outros poluentes precisam ser eliminados porque podem propagar as chamas mais rápido.

Nenhum comentário:

Postar um comentário