terça-feira, 26 de fevereiro de 2019

Cartucho químico de respirador: como comprar e quando trocar?


Uma máscara respiratória serve para separar partículas maléficas à respiração humana do oxigênio que respiramos. Ela serve como um EPI obrigatório para trabalhos em ambientes com alta presença de poeira, vapores químicos, névoas, fumaças e outros gases.

Para realizar esse trabalho, alguns respiradores possuem um cartucho químico, que faz o processo de filtragem das partículas não desejadas do oxigênio em si. Como qualquer filtro, com o tempo de uso, o cartucho químico de respirador perde sua eficiência, devendo ser trocado regularmente.

De quanto em quanto tempo deve ser realizada essa troca e como comprar o cartucho químico de respirador? É sobre isso que falaremos neste post. Continue a leitura e descubra!

O que é e como comprar um cartucho químico de respirador?

O cartucho químico do respirador serve como um filtro. Ele pode filtrar diversos contaminantes, como névoa, poeira, fumo ou pó, e são acoplados nas máscaras para reter esses agentes nocivos ao corpo, impedindo sua inalação.

Os principais cartuchos geralmente são feitos para reter vapores orgânicos e inorgânicos, por serem muito finos. Os filtros são fabricados dentro desses cartuchos, que devem ser removíveis.

Para comprar o cartucho certo para sua máscara, existem dois passos básicos:

- Definir o tipo de risco em que ele será utilizado;
- Definir em qual máscara você usará seu cartucho.

Cada cartucho será indicado para um risco ou alguns riscos específicos. Se o trabalhador vai lidar com soldagem, por exemplo, ele estará sujeito aos perigos do fumo exalado junto a uma névoa metálica, e deverá usar uma máscara com cartucho próprio para esse agente.

Depois de identificar os agentes que deverão ser filtrados, deve-se procurar os cartuchos próprios para a marca e o modelo da máscara. Como a máscara é um EPI e o cartucho químico de respirador é um acessório dela, é normal que o fabricante do cartucho certo seja o mesmo da máscara.

Como funcionam os cartuchos químicos de respirador?
Existe uma boa evolução quando o assunto é tecnologia de cartuchos, que nada mais são do que filtros que retêm agentes contaminantes. O nome “cartucho” é utilizado porque eles são facilmente trocados, como um acessório que você substitui quando quiser.

Antigamente, tanto as máscaras quanto os cartuchos eram muito mais pesados, robustos e incômodos, já que muitos acessórios eram feitos de madeira, aço e outros materiais pesados. Contudo, a tecnologia evoluiu bastante com o advento do plástico e do silicone, trazendo materiais muito mais leves.

Dessa forma, o cartucho se tornou mais maleável sem perder a sua resistência. Além disso, diversos filtros hoje em dia são feitos basicamente com papel mergulhado em substâncias químicas, que entram em ação com contaminantes e neutralizam sua toxicidade.

Como saber a hora de trocar seu cartucho?

Os cartuchos químicos dependem das fibras carregadas eletrostaticamente para capturar partículas dentro dos meios filtrantes. À medida que as partículas se acumulam com o contaminante no filtro, pode ficar mais difícil respirar dentro da máscara.

É por isso que todos os cartuchos possuem vida útil e data de validade. Obrigatoriamente, essa informação deve ser gravada de forma indelével no equipamento de acordo com as normativas de segurança.

Alguns cartuchos também têm outros indicadores para facilitar a identificação do período de troca, como sensores de cor que mudam sua aparência para indicar a necessidade de substituição do acessório. No entanto, é preciso considerar também alguns outros elementos.

Uma vez que os filtros bloquearam com sucesso uma grande quantidade de partículas, eles ainda não deixarão esse material entrar nos pulmões. No entanto, eles começam a permitir que menos ar passe, e a respiração se torna cada vez mais difícil.

Isso pode não ser percebido logo, mas à medida que os filtros entopem, será mais difícil aspirar o oxigênio. Eventualmente isso será notado pelo trabalhador, e caso aconteça antes da data de validade ou da mudança de cor, você deve substituir o filtro imediatamente.

Alguns cartuchos químicos de respirador também possuem uma fina camada de carvão embutida no seu interior. O carvão está lá para absorver cheiros e odores funcionando como uma esponja — e há um limite para o quanto ele pode aguentar.

Uma vez que os filtros tenham absorvido todos os vapores orgânicos que são capazes, será possível sentir odores estranhos pela máscara respiratória. Depois de começar a cheirar as coisas que você está tentando bloquear, é hora de mudar seu filtro.

Só o trabalhador que utiliza a máscara pode dizer se está se tornando difícil respirar ou se os vapores com mau cheiro estão passando pela máscara. Agora que você está ciente das capacidades e das limitações desses filtros, será mais fácil orientar sua equipe para reconhecer todos sinais de que é hora de fazer uma substituição.

Em suma, os cartuchos químicos devem ser substituídos quando:

- expirar o prazo de validade carimbado na embalagem;
- ultrapassarem o período de 6 meses — mesmo que não sejam usados, já que o - carbono absorverá contaminantes do ambiente geral;
- o contaminante puder ser detectado por cheiro ou sabor;
- de acordo com a sua tabela de mudança de filtro estabelecida na política de segurança.

Como dica extra, para evitar cheirar ou provar o contaminante ao usar a máscara respiratória, você pode seguir os passos abaixo:

- quando você receber um novo par de filtros de cartucho de gás, verifique a data de validade na parte de trás da embalagem;
- escreva a data nos filtros quando removidos pela primeira vez da embalagem, conforme norma obrigatória;
- use os cartuchos do respirador no seu ambiente de trabalho normal;
- se, em qualquer momento, o contaminante puder ser cheirado ou uma irritação for detectada no trabalhador, o cartucho precisa ser substituído;
- tome nota de quanto tempo os filtros duraram comparando a data registrada no filtro e a data de troca;
- confira se a máscara e o cartucho comprados são aprovados pelo Inmetro.
- se as práticas de trabalho permanecerem iguais e os níveis de vapores/gases forem consistentes, substitua seus filtros em uma escala de tempo mais regular.


Nenhum comentário:

Postar um comentário