terça-feira, 6 de agosto de 2019

Quais são os EPIs básicos para ambientes insalubres?


Quais são os EPIs básicos para ambientes insalubres?

Os EPIs são fundamentais para proteger a saúde e a integridade física dos trabalhadores que exercem as suas atividades em ambientes insalubres ou perigosos. Eles exercem a função de minimizar riscos e devem ser adotados por todas as empresas quando necessário, segundo o laudo de insalubridade ou periculosidade.

Eles devem ser utilizados quando não há possibilidade de eliminar todos os riscos do ambiente de trabalho. Portanto, a primeira atitude deve ser sempre buscar medidas para que o próprio local não forneça perigo à saúde dos colaboradores e, caso isso seja impossível, fornecer os equipamentos necessários para diminuir os acidentes.

É muito importante conhecer quais são os EPIs mais comuns e qual a sua indicação, para que os trabalhadores fiquem protegidos em todas as áreas. É isso que mostraremos neste artigo, não perca!

Luvas de proteção

As mãos são um dos membros mais afetados pelos acidentes de trabalho, tendo em vista que sempre ficam expostas e são utilizadas em muitas áreas na rotina de emprego. Por isso, usar EPIs de segurança específicos é fundamental para proteger o trabalhador.

Existem alguns tipos diferentes de luvas de proteção, e cada uma delas tem uma função específica. Assim, é muito importante fazer um estudo detalhado do ambiente de trabalho para saber qual opção mais adequada.

As luvas isolantes são utilizadas quando o trabalhador pode entrar em contato com circuitos elétricos, com risco de choque e descargas de energia. Elas evitam esses acidentes, protegendo tanto as mãos quanto os braços.

As luvas de raspa são feitas de couro natural ou sintético e protegem a mão de agentes abrasivos, perfurações, soldas e outros acidentes que podem ocorrer. Geralmente, elas são utilizadas em funilaria, marcenaria e na área metalúrgica.

Luvas de nitrila são utilizadas para proteger as mãos e os punhos dos mais diferentes produtos químicos e biológicos, como ácidos, solventes, graxas etc. E, por último, as luvas de PVC são mais utilizadas na área industrial, e tem como principal objetivo a proteção contra agentes químicos ácidos, que podem causar queimaduras nas mãos.

Protetores respiratórios

Os protetores respiratórios são EPIs de segurança essenciais em várias áreas, desde a indústria em geral até a construção civil. Geralmente são máscaras, respiradores e filtros, que têm o objetivo de proteger as vias aéreas e os pulmões dos trabalhadores.

Eles são mais utilizados em locais de trabalho em que há exposição a gases, poeiras, substâncias alergênicas, névoas e produtos químicos tóxicos em estado gasoso, que causam diversas doenças. As alergias são as mais comuns, além de problemas respiratórios, como asma, infecção pulmonar e lesões nos órgãos afetados.

Entre os protetores respiratórios utilizados, os mais comuns são as máscaras — chamadas de respirador de adução de ar — e respiradores purificadores de ar. Eles são fundamentais para proteger a saúde do trabalhador, tendo em vista que em intoxicações mais graves é possível ocorrer até a morte.

Botas de segurança

As botas de segurança são EPIs indispensáveis em muitos ambientes de trabalho e servem para proteger os membros inferiores dos empregados contra diversos riscos que podem ser normais em determinada atividade.

Apesar de as mais conhecidas serem aquelas que protegem os pés contra quedas de objetos, perfurações e outros problemas físicos, muitas botas são úteis em ambientes insalubres. Os modelos de borracha, por exemplo, protegem os membros inferiores contra a ação de produtos químicos agressivos que podem entrar em contato com a pele, além de agentes biológicos que causam infecções.

As perfurações também podem trazer vários riscos de contaminação, principalmente nos locais que trabalham com seringas e material biológico contaminante.

Capacete de segurança

Os EPIs de segurança têm um papel fundamental para proteger os trabalhadores em ambientes insalubres, mas muitas vezes o empregador não faz as devidas análises e não institui programas para verificar quais devem ser utilizados em determinado ambiente de trabalho.

Além de ser contra a lei, essa atitude também expõe os trabalhadores aos agentes insalubres e perigosos, causando acidentes e doenças. Um EPI indispensável para a maioria dos ambientes de trabalho são os capacetes de segurança.

Eles protegem a cabeça dos trabalhadores contra impacto de objetos, derramamento de materiais e mesmo quando o empregado sofre uma queda durante a realização de algum serviço. Os capacetes são mais utilizados em ambientes perigosos, mas nos locais insalubres também pode haver recomendação.

Alguns desses EPIs possuem uma máscara de proteção acoplada, para proteger também os olhos e o rosto de materiais químicos e outros agentes insalubres que podem ser derramado na execução da atividade do trabalhador, por isso um capacete de boa qualidade pode evitar risco e prevenir doenças.

Vestimentas e macacões de proteção

As vestimentas e macacões de proteção também são EPIs pois podem proteger o trabalhador de diversos riscos químicos, físicos e biológicos em diversos ambientes industriais. Diferentes dos uniformes, as vestimentas precisam atender especificações e ensaios contemplados em normas regulamentadoras nacionais e também internacionais. Suas principais aplicações são nos segmentos industriais como petroquímica, alimentos, farmacêutico, entre outros.

A nossa NR 6 informa em seu Anexo I (Lista de equipamentos de proteção individual)no item H (EPI para proteção do corpo inteiro) que existem dois tipos de EPI para o corpo inteiro: os macacões (item H.1 – para proteção do corpo contra agentes térmicos, produtos químicos, operações com uso de água e precipitação pluviométrica) e as vestimentas de corpo inteiro (H.2 – para proteção contra respingos de produtos químicos, umidade proveniente de operações com água, choques elétricos e precipitação pluviométrica). Existem também as vestimentas para proteção apenas do tronco ( item E – EPI para proteção do tronco) contra riscos de origem térmica, mecânica, química , radioativa e pluviométrica.

Como informado acima existem diversos tipos de riscos que precisam ser previamente analisados por profissionais de segurança do trabalho para que as vestimentas sejam adequadas e corretas para proteção dos trabalhadores dentro dos níveis também determinados em nossa NR 15 e alinhados com outros documentos que fazem parte da gestão de segurança do trabalho como o PPRA, PCMSO e PPP.

Óculos de proteção

Os olhos também são órgãos muito afetados pelos acidentes de trabalho, principalmente porque eles são bem sensíveis e ficam muito expostos a qualquer vazamento, derramamentos, e outros problemas que podem ocorrer na rotina das empresas.

Os óculos servem para proteger essa área de várias formas: contra impactos, respingos, alta luminosidade, raios UVA e UVB etc. Cada equipamento tem um objetivo específico e deve ser utilizado conforme as normas de segurança e do fabricante, para não prejudicar ainda mais o trabalhador.

Entre as áreas que mais se recomenda a utilização são as indústrias em geral, metalúrgica, atividades que utilizem agentes químicos, construção civil etc. Os óculos são um dos EPIs mais utilizados e recomendados, pois vário ambientes podem trazer riscos para esse órgão.

Os óculos com lentes amarelas geralmente são utilizados para facilitar a visão do empregado em ambientes que possuem pouca luminosidade, protegendo os olhos contra partículas prejudiciais. Os incolores são utilizados quando há boa iluminação, mas sem muita intensidade, pois eles não possuem proteção contra raios solares.

Já os cinzas são utilizados quando há alta intensidade de luminosidade ou em trabalhos à céu aberto, para proteger de raios UVA e UVB. Por fim, os verdes são mais utilizados por soldadores ou trabalhadores que utilizam infravermelho.

Conhecendo esses EPIs de segurança para ambientes insalubres fica mais fácil proteger a saúde a integridade física dos trabalhadores e terceiros que podem estar expostos aos riscos do local de trabalho. Vale lembrar que é fundamental buscar equipamentos de qualidade e com boa procedência, sempre utilizando de forma correta como manda o fabricante, para não prejudicar os empregados.


Nenhum comentário:

Postar um comentário